Paróquia e Área Pastoral: sentido e missão

Em nossa experiência de fé nos deparamos com diversos termos técnicos que são necessários, mas, infelizmente, não fazem transparecer suficientemente seus significados. Dois desses termos são paróquia e área pastoral. Vamos aqui explicitar esta relação:

A palavra “paróquia”, já no século V d.C., possui um sentido de região conduzida por um presbítero. O termo se fixou e desde então a paróquia passou por diversas mudanças, sempre para promover a eficaz ação evangelizadora. No Brasil, para que a paróquia continuasse nesta fidelidade à evangelização, a CNBB publicou o Documento 100, “Comunidade De Comunidades: Uma Nova Paróquia”.

Devidamente instruídos pelo documento 100, percebemos que a paróquia é um corpo vivo, um conjunto de comunidades, de pessoas, que tem por finalidade a ação evangelizadora. É para atender a este mandato de Cristo que há a necessidade de criação de novas paróquias.

Nos dias de hoje, para que uma paróquia possa ser fundada, se exige, além da comunidade de fé madura, também estruturas físicas e jurídicas estáveis e bem definidas, tais como: a secretaria paroquial, a residência paroquial, funcionários devidamente regulamentados, etc. Todo esse aparato deve ser mantido com os recursos da paróquia, dentre os quais o principal, e talvez único, o dízimo.

Para atender a necessidade pastoral, sem menosprezar as exigências requeridas de uma paróquia, é realizado o devido levantamento que revela a possibilidade de criação das áreas pastorais. Elas são como embriões que vão se estruturando até o momento oportuno da fundação da paróquia.

As áreas pastorais são administrativamente independentes de outras paróquias. O padre, designado pelo bispo, e em comunhão com o mesmo, é o primeiro responsável e organizador da área pastoral, assim como o pároco é da paróquia. A área pastoral se tornará paróquia quando todas as estruturas (algumas citadas anteriormente), sejam espirituais ou físicas, estiverem consolidadas.

A Arquidiocese de Natal no governo de nosso arcebispo, Dom Jaime Vieira Rocha, vem cada vez mais concretizando o surgimento de novas área pastorais e, consequentemente, paróquias, tendo em vista o cuidado para com o povo de Deus e o dinamismo que ação evangelizadora exige nosso tempo. Assim, os sacerdotes ficam responsáveis por territórios cada vez menores, para poder melhor acompanhar aquela área, exercendo melhor suas funções de pregar a Palavra, administrar os sacramentos e melhor orientar o povo de Deus e o serviço pastoral.

Assim sendo, com um olhar atento para a realidade da Zona Norte de Natal, área geográfica que vem crescendo a cada ano, e juntamente com ela os desafios da evangelização, Dom Jaime anunciou na última quarta-feira, 16, a criação da Área Pastoral de São Tiago Menor, que compreenderá as comunidades de Santarém, Nova República, Parque Floresta e Alvorada. Esta futura paróquia já é a terceira criada a partir da Paróquia de Sant’Ana, juntamente com a Paróquia Santuário Nossa Senhora de Fátima – Parque das Dunas e a Paróquia de Nossa Senhora dos Navegantes – Redinha.

Todos são convidados a participarem da celebração eucarística que marcará a instalação da Área Pastoral, a acontecer no próximo dia 04 de Fevereiro, as 19h, na Igreja de São Tiago Menor, localizada na Avenida Itapetinga. A celebração será presidida pelo Arcebispo Metropolitano, que na ocasião, empossará o Pe. Alcimário Pereira de Oliveira como responsável pela área pastoral.

Texto: Felipe Andrew e Thiago Barbosa
Foto: Pascom Sant’Ana

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *