Missa reúne crianças e catequistas na Matriz

Por Iago Cavalcanti

Na manhã deste sábado (23) a Pastoral da Catequese da Paróquia de Sant’Ana promoveu a Missa das Crianças, uma celebração que aconteceu às 9h e reuniu catecúmenos, catequistas, crianças e seus familiares na Igreja Matriz. A missa foi celebrada pelo Pe. Darci Lopes de Araújo e fez parte da programação da 24ª Festa de Sant’Ana.

“A Missa das Crianças é um momento muito essencial e especial, pois a criança vai tomando gosto cada vez mais pela Igreja. Nesse tempo de Festa de Sant’Ana, é um tempo muito atraente para elas se sentirem estimuladas e Jesus vai convidando-as para o verdadeiro amor”, afirma o celebrante.

Família Maritânia participa da Missa das Crianças. CRÉDITO: Iago Cavalcanti
Família Maritânia na Missa das Crianças.
CRÉDITO: Iago Cavalcanti

A professora Gislaine Maritânia, que mora no Santarém, veio com a filha e quatro netos participar da celebração. Ela conta que dois deles já estão na catequese e que é muito bom participar desses momentos. “É gratificante porque a gente vê eles crescendo e já vivendo num mundo onde não podemos ficar sem Deus. E um deles, o mais velho, até insistiu para que eu viesse”, declarou a avó. “Pra mim não tem coisa melhor do que estar na casa de Deus com meus filhos”, complementou sua filha Gisliane Maritânia.

Álvaro Miguel, catecúmeno da Matriz de Sant'Ana. CRÉDITO: Iago Cavalcanti
Álvaro Miguel, catecúmeno da Matriz de Sant’Ana.
CRÉDITO: Iago Cavalcanti

O catecúmeno Álvaro Miguel, que tem 10 anos e também é da família Maritânia, diz que é a primeira vez que participa da Missa das Crianças. Ele expõe o que está achando de participar em família desta celebração. “É muito bom vir com minha família. Na catequese aprendi sobre a Igreja, sobre Deus e também sobre Jesus”, destaca.

Para Érika Alanis, catequista da Igreja Matriz há dois anos, ensinar sobre o amor de Deus e seus mandamentos segundo o Evangelho de Cristo é muito gratificante. “Ser catequista é uma missão divina, um dom que a gente sente de evangelizar e eu sou muito feliz por isso. É muito bonito quando as crianças sentem Deus mais presente na missa e quando eles se sentem bem com a presença Dele em suas vidas, isso é muito legal”, ressalta a jovem.

Catequista Érika Alanis reza Pai-Nosso com crianças da sua turma da catequese. CRÉDITO: Iago Cavalcanti
Catequista Érika Alanis reza Pai-Nosso com crianças da sua turma da catequese.
CRÉDITO: Iago Cavalcanti

Na benção final, o Padre Darci abençoou a assembleia e encorajou as crianças para permanecerem firmes na fé. “Criança feliz é criança que brinca, criança que canta e criança que reza”. A próxima Missa das Crianças será no dia 27 de agosto, dia do catequista, às 9h da manhã, na Matriz de Sant’Ana. Neste dia haverá celebração do rito da cruz entre os fiéis durante a realização da liturgia.

Pe. Chagas abre novenário de Sant’Ana

Por Iago Cavalcanti

Na noite desta sexta-feira (22) o Padre Francisco das Chagas, ex Pároco da Paróquia de Sant’Ana Soledade II, abriu o novenário da 24ª festa da padroeira. A primeira novena de Sant’Ana teve dedicação pastoral intencionada aos grupos de Apostolado da Oração, Fraternidade Santa Maria dos Anjos, Rádio Comunitária Sant’Ana FM e Pastoral da Comunicação. Além disso, a celebração foi dedicada à comunidade do Alvorada. Os noiteiros refletiram o subtema “Jesus revela a misericórdia de Deus”.

Homilia do Pe. Chagas. CRÉDITO: Amélia Dantas
Homilia do Pe. Chagas.
CRÉDITO: Amélia Dantas

Em sua homilia, o Padre Chagas ressaltou o dever do povo de Deus em ser cristãos misericordiosos com o próximo. “Precisamos contemplar o mistério da misericórdia. O cristão só terá prosperidade e paz quando experimentar a misericórdia de Deus e viver assim como Cristo vivia, sem julgar as pessoas pelos seus pecados”, disse o sacerdote.

Outro trecho que marcou a pregação do Padre Chagas, foi quando ele utilizou o exemplo dos apóstolos padroeiros do Setor III da Paróquia para catequizar a assembleia. “Jesus quando chamou Mateus para servir, foi condenado pelos fariseus, pois diziam que ele era pecador desonesto por cobrar impostos. O mesmo aconteceu com Pedro, que era fraco na fé e o criticavam publicamente, mas Cristo teve paciência na missão. Devemos ser assim como Ele em nossas pastorais e acolher nossos irmãos ao invés de condenar as pessoas”, afirma.

Senhora Maria Ferreira Carvalho na Novena de Sant'Ana. CRÉDITO: Iago Cavalcanti
Senhora Maria Ferreira Carvalho na Novena de Sant’Ana.
CRÉDITO: Iago Cavalcanti

A senhora Maria Ferreira Carvalho, do Alvorada, diz que nunca perde a Festa de Sant’Ana e todos os anos prestigia os festejos da Mãe e Mestra de Maria. “Todos os anos estamos aqui, eu e minha filha. Participar da Festa de Sant’Ana é uma felicidade muito grande, porque eu amo muito Sant’Ana, e toda vez que olho pra ela eu peço alguma coisa e sempre sou atendida”, revela a devota.

No fim da novena o Pe. André Martins Melo, agradeceu a presença do Pe. Chagas e lhe prestou uma homenagem. “Eu gosto muito de Chagas, pois foi a partir dele que formaram essa Paróquia que hoje é tão grandiosa e missionária. Você pra mim é um exemplo, assim como também é para nossa Festa de Sant’Ana”, pontua o Administrador Paroquial pedindo que os fiéis rezassem uma Ave-Maria pelo seu antigo Pároco.

Na programação social foi realizada a “Noite do Creme”, com venda de creme de galinha, strogonoff de carne e bobó de camarão na barraca da festa. Luiz Almir e a Banda Adrenalina animaram o Espaço Social de Sant’Ana com seresta e ritmos variados que caíram no gosto do público.

Carreata e procissão abrem 24ª Festa de Sant’Ana

Por Iago Cavalcanti

Na noite de ontem (21) uma carreata vinda do Santarém com a imagem peregrina de Sant’Ana ao encontro das capelinhas para procissão até a Matriz deu início a 24ª Festa de Sant’Ana. O cortejo cruzou a comunidade do Soledade II e chamou a atenção de muitos devotos, que saíam de suas casas para contemplar a passagem da padroeira. Chegando no igreja aconteceu o hasteamento das bandeiras e celebração de Missa, presidida pelo Clero da Paróquia.

Procissão com as capelinhas de Sant'Ana. CRÉDITO: Ana Caroliny
Procissão com as capelinhas de Sant’Ana.
CRÉDITO: Ana Caroliny

Para o Administrador Paroquial de Sant’Ana a abertura foi um sucesso. “A abertura de nossa festa foi ótima, pois todas as equipes missionárias estavam presentes, assim como também representantes das cinco comunidades paroquiais. Isso significa que o projeto de visitar as casas de nossa igreja foi alcançado e atingimos o processo de evangelização que antecede o novenário”, afirma Padre André Melo.

Cerca de 40 capelinhas visitaram mais de 200 casas no período que antecedeu a 24ª Festa de Sant’Ana. Nas visitas cada grupo pastoral seguia a programação do livro celebrativo com a pré-novena de Sant’Ana, elaborada especialmente para a peregrinação com cânticos, orações e aclamação do Evangelho. A imagem peregrina da padroeira também visitou as comunidades paroquiais, que celebravam nos templos a mesma liturgia.

Devota agradece por graça alcançada. CRÉDITO: Iago Cavalcanti
Devota agradece por graça alcançada.
CRÉDITO: Iago Cavalcanti

Após a missa de abertura, muitos devotos se aproximaram da imagem de Sant’Ana para pedir intercessão e alcançar graças. K.C., que pediu para não ser identificada, veio para abertura da festa agradecer por uma benção alcançada. “Há um tempo atrás, eu tive cinco nódulos na mama e pedi com fé, à Maria e à Sant’Ana, que me livrassem deles. Após fazer biópsia, os médicos comprovaram que não eram malignos e os nódulos foram retirados sem que eu tivesse sequelas”, revela a devota.

Nesta sexta-feira, 22 de julho, o Padre Francisco das Chagas de Souza, ex Pároco de Sant’Ana, celebra a primeira noite do novenário às 19h30 na Matriz de Sant’Ana do Soledade II. A dedicação pastoral é voltada aos grupos do Apostolado da Oração, Fraternidade Santa Maria dos Anjos, Rádio Sant’Ana FM e Pastoral da Comunicação. Como comunidade intencionada, hoje a festa acolhe o Alvorada. O subtema litúrgico será “Jesus revela a Misericórdia de Deus”, conforme a Bula Misericordiae Vultus.